Crossdocking: tendência no e-commerce proporciona praticidade, economia e agilidade na logística de vendas

Tag: negócios

O isolamento social mudou a realidade de compra no mundo. Após o fechamento temporário de várias lojas físicas, o e-commerce ganhou destaque. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), desde o início da pandemia, as vendas on-line cresceram 70% em todo o mundo. Alavancagem que só seria alcançada em condições normais, em …

O isolamento social mudou a realidade de compra no mundo. Após o fechamento temporário de várias lojas físicas, o e-commerce ganhou destaque. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), desde o início da pandemia, as vendas on-line cresceram 70% em todo o mundo. Alavancagem que só seria alcançada em condições normais, em cerca de dez anos.

Assim como as compras on-line entraram em evidência, o processo de crossdocking também ganhou destaque pela melhoria da eficiência nos processos dos varejistas. A técnica, muito utilizada pelo e-commerce, dispensa uma infraestrutura física maior e mais complexa para envio das suas encomendas.

Em um sistema de crossdocking, as mercadorias só são pedidas quando adquiridas pelo cliente final, o que reduz a necessidade de capital de giro e do manuseio de mercadorias, além de tornar possível trabalhar com estoques mínimos ou nulos, originários apenas de fornecedores. Assim, reduzindo os custos a operação.

A diminuição do período que o pedido percorre desde o pagamento até a entrega para o cliente final é outro ponto positivo dessa prática. Por dispensarem a etapa de estocagem, os empreendimentos que optam pelo crossdocking conseguem diminuir o tempo entre o pedido e a entrega. O que colabora para a elevação dos índices de satisfação dos consumidores.

Origem do termo crossdocking

A origem do termo “crossdocking” vem de “cruzamento das docas” em referência ao sistema no qual os produtos são desembarcados nos galpões de docas e de lá transportados por caminhões com rotas específicas, por região.

Integração para crescer: conheça a estratégia do omnichannel e os diferenciais que ela pode trazer para a sua empresa

Tag: negócios

Você acessa o aplicativo de uma marca específica em busca de um determinado produto. Você se interessa por uma das opções, mas quer testá-lo antes de comprar. Assim, você se desloca até uma loja física da marca, conhece o produto e gosta. Depois, é só fazer o pedido com um dos vendedores da loja física …

Você acessa o aplicativo de uma marca específica em busca de um determinado produto. Você se interessa por uma das opções, mas quer testá-lo antes de comprar. Assim, você se desloca até uma loja física da marca, conhece o produto e gosta. Depois, é só fazer o pedido com um dos vendedores da loja física e, se quiser, ainda pode optar por receber a entrega em casa.

Alternativamente, você pode comprar uma mercadoria pelo site de uma empresa e optar por fazer a retirada em uma das suas lojas, sem que seja necessário pagar pelo frete ou esperar pela entrega.

Essas são possibilidades da tecnologia omnichannel, que vem transformando a relação entre consumidor e empresas.

Omnichannel

Omnichannel é uma estratégia que utiliza a tecnologia para proporcionar o uso simultâneo e interligado de diferentes canais de comunicação, sejam eles on-line ou off-line. O intuito é aprimorar a experiência do cliente. Esse conceito é uma tendência cada vez mais forte no mundo do varejo.

A estratégia é fruto de um novo perfil de consumidor, que foi consolidado de forma ainda mais veloz com a pandemia do coronavírus. Em um mundo cada dia mais virtual, em que o cliente se tornou mais ativo, exigente e opinativo, uma maior integração entre os canais e uma experiência mais completa, interativa e personalizada se tornou uma necessidade para as empresas.

A ferramenta estratégica do omnichannel pode ser aplicada em todas as áreas de sua empresa. Ela se diferencia do multicanal, que disponibiliza ao cliente, simultaneamente, vários canais de atendimento independentes entre si.

No omnichannel há uma integração dos canais de atendimento, com a centralização de todas as solicitações, independentemente da atividade da sua empresa. Podem ser unificadas as comunicações em vários canais, incluindo SMS, WhatsApp, Facebook Messenger, RCS e voz, para os todos os tipos de atendimento. Entre eles, estão:

  • SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente);
  • Vendas;
  • Pré-vendas e SDR;
  • Suporte ao cliente;
  • Relacionamento;
  • Comunicação interna.

Omnichannel na Comunicação

Essa tecnologia também pode e deve ser utilizada na comunicação da sua empresa. Além da já citada transformação no relacionamento com o cliente, o omnichannel também possibilita a captação de dados estratégicos dos clientes em todas as plataformas, sempre respeitando a Lei Geral de Proteção dos Dados (LGPD).

As informações captadas são importantes para a fidelização da clientela e a identificação do perfil geral atingido pela empresa, além de proporcionar formas de personalizar a relação com o consumidor.

Além disso, segundo estudo da IDC, International Data Corporation, os consumidores omnichannel são até 30% mais valiosos, possuindo um tíquete médio mais alto e sendo mais fiéis à marca do que clientes que não passam por experiências multicanal.

O omnichannel, portanto, gera valor para a companhia e se torna uma estratégia cada dia mais importante para a sua gestão. Aderir a essa tecnologia pode ser uma ótima oportunidade para revolucionar os processos internos de sua empresa, além de transformar a relação com o cliente.

Crescimento do faturamento do e-commerce gera oportunidades para se destacar e aumentar as vendas

Tag: negócios

O ano de 2020 consolidou o e-commerce brasileiro. Por conta da pandemia e da quarentena dela advinda, a modalidade de compras on-line teve um crescimento recorde. De acordo com pesquisa realizada pelo movimento Compre&Confie, em parceria com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o e-commerce no Brasil registrou um incremento de 56,8% no faturamento …

O ano de 2020 consolidou o e-commerce brasileiro. Por conta da pandemia e da quarentena dela advinda, a modalidade de compras on-line teve um crescimento recorde. De acordo com pesquisa realizada pelo movimento Compre&Confie, em parceria com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o e-commerce no Brasil registrou um incremento de 56,8% no faturamento entre janeiro e agosto de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado, alcançando a marca dos R$ 41,92 bilhões.

De acordo com os dados da pesquisa, o tíquete médio caiu de R$ 420,78 para R$ 398,03. O número de transações efetuadas, porém, cresceu 65,7%, passando de 63,4 bilhões para 105,6 bilhões nos seis primeiros meses de 2020. Com isso, a projeção para o ano saltou de 18% para 30% no acumulado anual.

De acordo com André Dias, diretor executivo do Compre&Confie, esse é um movimento que veio pra ficar. Em 2018, o IBGE constatou que a internet já era utilizada em 79,1% dos domicílios brasileiros, e segue em constante crescimento. “Os consumidores deverão ficar cada vez mais engajados nas compras a distância e movimentar de forma significativa o consumo de categorias relacionadas às necessidades básicas do dia a dia e ao esforço de prevenção contra a Covid-19”,afirmou Dias em entrevista ao site da ABComm.

Com a nova realidade, a sobrevivência das empresas brasileiras se torna cada dia mais condicionada à presença virtual. Aquelas limitadas ao ambiente físico estão em desvantagem e devem, o quanto antes, se adaptar ao novo contexto e implementar uma plataforma de e-commerce.

Diferenciais para se destacar

Com a crescente concorrência, é necessário ter diferenciais para que a empresa possa se destacar e aumentar seu faturamento. Uma boa estratégia de marketing com ferramentas e plataformas que utilizam a tecnologia somada a interpretações humanas pode fazer a diferença e transformar o desafio em oportunidade de crescimento.  

Omnichanel, gerenciamento da jornada digital do cliente, gestão de campanhas multicanal (e-mail, SMS, push, RMS, WhatsApp, mídias off-line e call center, entre outras), funil de vendas, mensuração de KPIs e retorno (ROI) das campanhas e trigger marketing são algumas das estratégias que podem qualificar o processo de vendas de uma empresa.

A Átimo é especialista em soluções de automação de marketing alinhadas à inteligência de negócio. Suas estratégias melhoram o relacionamento com a base de clientes e leads, geram novas oportunidades e promovem resultados que superam as expectativas.